Tatiane Dal Bó Simioni

Um ano entre namoro e noivado até o pedido de casamento. Foi tempo suficiente para Tatiane Dal Bó e Vinícius Simioni enxergarem que queriam estar juntos para a vida toda. O dia 12 de junho de 2021 foi inesquecível para ela. A certeza do ‘para sempre’ veio no Dia dos Namorados. “Estávamos em Gramado, passando o final de semana lá. A gente jantou e, quando chegamos no hotel, ele me pediu em casamento.”

A história dos dois começou ainda antes. Voltamos para o ano de 2020. Tatiane estava de mudança para a cidade de São Marcos e precisava encontrar um lugar para morar. A amiga da mãe dela conhecia alguém que tinha um apartamento para locação e a informação foi parar no grupo de família. Vinícius surgiu como opção. Como ele tem um sócio que loca imóveis, ele disse que sabia de alguns.  

“Mesmo não escolhendo o apartamento indicado por ele, seguimos conversando. Ele me ajudou a encontrar pessoas para auxiliarem na mudança, a ver outros apês, entre outras coisas. Quando eu terminei a mudança, ele me convidou pra jantar para que eu começasse a me enturmar na cidade.”

O primeiro beijo veio no dia 28 de maio de 2020, depois de mais três jantares. Foi preciso seis meses para decidirem pelo noivado e, quando completaram um ano de namoro, veio o pedido de casamento. Tudo muito rápido, mas com uma base de amor forte. Com a relação prestes a ser oficializada, o Ana Dotto atelier entrou na história. 

“Conheci a Ana em 2017, numa feira de noivas no hotel Intercity, em Caxias. Preenchi um cadastro sem pretensão nenhuma. Meses depois, a Ana me ligou e perguntou se eu ia casar, se poderia ajudar de alguma forma. Eu não ia, mas esse contato direto da Ana, sem ser por alguém da equipe, me marcou. Gostei muito dessa atenção. Então, decidi que se fosse casar, eu faria meu vestido com ela.”

E fez. Tatiane tinha ideias, algumas referências para o vestido de noiva, mas sem clareza. Ela queria um vestido com decote de princesa, uma saia com volume e com um decote também nas costas. Tatiane mostrou diversas fotos para ajudar a Ana na montagem do vestido. “Ela conseguiu traduzir no desenho, no nosso primeiro encontro, o vestido perfeito. A gente não fez uma alteração no desenho inicial. Por exemplo, a renda eu deixei por conta dela e a que ela escolheu ficou maravilhosa.”

Escolhido o vestido, chegou o dia do casamento. A cerimônia e a celebração foram realizadas na Celebrar Casa de Eventos, no bairro Parada Cristal, em Caxias do Sul. Tatiane lembra da avó materna entrando na capela, com uma imagem de Santo Antônio em mãos, vinda diretamente da Itália e que a vó tem há décadas. As alianças estavam amarradas na cintura do Santo. O motivo? Tatiane conta.

“Antes de eu contar pra minha vó que estava namorando o Vinícius, fui visitá-la e ela disse que estava orando para Santo Antônio para que eu encontrasse um cara legal e especial. Nesse dia, falei que tinha encontrado essa pessoa e que era o comecinho de namoro. Quando veio esse pedido de casamento, não pensei em ninguém além dela pra fazer isso.”

Tatiane acredita que o casamento é mais do que uma celebração. “Vai muito além disso, é a convivência diária, o respeito e o diálogo. O casamento nos faz crescer.”

Esperamos que essa história tenha te inspirado! Acompanhe nosso Instagram e confira mais possibilidades para o seu vestido de noiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O vestido precisa sempre ser branco?

Buquê de casamento: qual escolher?