Oito dicas para escolher o vestido perfeito para você

Oito dicas para escolher o vestido perfeito

Se você decidiu mandar fazer o seu vestido de noiva, já enfrentou o primeiro dilema desse longo processo de escolha. Mas, para definir o modelo ideal, ainda há uma lista de tópicos para levar em consideração.

Casamento marcado? Confira nossas sugestões para clarear as ideias e ajudar você nesse indeciso mundo das noivas!

1. Data

A estação da cerimônia já dá boas orientações do que vestir, especialmente no que diz respeito aos tecidos. Estações mais quentes pedem tecidos mais leves, enquanto o frio sugere algo mais encorpado e, talvez, até a sobreposição de outra peça.

2. Hora

Casamento à noite ou durante o dia? A resposta muda alguns detalhes sobre o vestido. Bordados, por exemplo, são mais discretos para casamentos diurnos, enquanto a noite comporta mais brilho (tanto no tecido quanto nos acabamentos).

3. Local

O vestido de uma celebração na praia não tem nada a ver com o modelo ideal para um salão de eventos. Ter essa informação antes de fazer a escolha possibilita ajustar o modelo ao estilo da celebração.

Letícia Frá | Um vestido para combinar com a romântica Itália

Bruna Polidoro Miotto | Casamento rústico no interior

4. Tipo de cerimônia

Fendas, costas de fora, transparências e decotes ousados podem ficar ótimos em um vestido de noiva. Mas não cabem a qualquer celebração. Igrejas, por exemplo, exigem modelos mais comportados. Além de refletir a personalidade da noiva, o vestido também deve estar em harmonia com o clima do casamento. Se você já sabe como será a celebração, também já tem ideia do quão formal ou informal o vestido pode ser.

Valquíria Vita | Um curto para casar em Las Vegas

5. Festa

O quanto você pretende dançar na sua festa? Essa informação (que também diz muito sobre a personalidade da noiva) propõe concessões no modelo escolhido. Uma cauda longa, por exemplo, ainda que esteja nos projetos da noiva, merece ser repensada se o projeto “dançar a noite toda” tiver prioridade. 

Monica Daudt | Cauda removível para a hora da festa

Renata Rech | Conforto para dançar a noite toda

6. Dança dos noivos

Da mesma maneira que o tipo de festa determina a mobilidade de cada vestido, a dança dos noivos também interfere nessa decisão. Todo o volume de saia que teria um belo efeito para uma valsa inviabilizaria um tango, por exemplo. Um segundo vestido, especial para esse momento, é a decisão de muitas noivas.

Talita Massoni | Um vestido para lembrar a primeira dança do casal

7. Corpo

Não há restrições aqui: não existem, especificamente, modelos proibidos para determinadas silhuetas. O que ocorre é que cada mulher conhece bem o seu corpo e sabe o que prefere valorizar ou disfarçar. Essa reflexão faz entrar ou saírem as mangas, determina o tipo de saia, a profundidade do decote, as áreas de transparência… Sentir-se segura no seu vestido deve ser prioridade sempre.

Juliana Barbosa | Um modelo para vestir Juliana e Lorena

8. Personalidade

O vestido deve mostrar quem você é. E essa última dica é de primeira importância. Não vista algo só porque “tá se usando”, porque fica bem nas fotos, porque agrada à mãe, ao noivo, ou a quem quer que seja. Pesquise, crie uma pasta no Pinterest, faça anotações, rascunhe, se preferir, o seu vestido ideal. Reunir referências ajuda o seu modelo a ser construído na sua imaginação. Acontece de você amar um tomara que caia e mangas bordadas ao mesmo tempo? Acontece! Mas, fique tranquila: a dúvida faz parte do processo criativo e Ana Dotto ajuda você a resolver os conflitos, filtrar sua pasta de favoritos e extrair, de tudo o que você amou, o que é mais representativo para um vestido seu, só seu. 

Daniela Sauer | ” Eu penso no meu casamento desde que eu era criança! Quando fiquei mais velha, já tinha na cabeça como queria meu vestido”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

motivos para comprar o vestido de noiva

Oito motivos para comprar seu vestido de noiva