Nicole Rosa Bertoldo

“Palavras são nossa inesgotável fonte de magia,” diz Dumbledore, em Harry Potter. Nicole Rosa gosta tanto dessa frase que a tatuou no braço. E quando o noivo, Walter, usou essa citação nos votos de casamento, o dia ficou ainda mais especial.

Nicole e Walter namoraram por nove anos. Quando chegou perto de completar 30 anos de idade, Nicole disse para ele que queria noivar. Walter queria morar junto. Para agradar os dois, o combinado foi que eles iriam morar juntos e marcariam a data do casamento. “Nós dois, até então, morávamos com os nossos pais. Então foi o nosso primeiro apartamento juntos, a nossa primeira casa. Isso foi bem legal. Um ano depois, nos casamos.”

Para o casamento, os locais escolhidos foram a igreja de Flores da Cunha para a celebração e a Vinícola Monte Reale para a festa. “Para mim, o dia do casamento foi surreal. Eu tenho um amigo que dizia que casar era um aniversário grande, e realmente foi. Eu não achei que eu fosse me emocionar tanto, mas fizemos os nossos próprios votos, que era algo que eu queria muito, e isso foi muito emocionante, principalmente porque o Walter não é muito de falar em público e ele até citou a frase do Harry Potter, que eu amo. Foi bem do nosso jeito. Até hoje, quando assisto o vídeo do casamento, eu dou uma choradinha.”

Assim como a cerimônia e festa (com valsa ao som de violino e piano) foram muito personalizadas, o vestido seguiu o mesmo caminho. Nicole, que é arquiteta, já conhecia a Ana Dotto da época de faculdade no Campus 8, onde também é a sede do curso de Moda da UCS. E quando ficou noiva, decidiu procurá-la.

Nicole e a mãe têm o costume de mandar fazer roupas, então não poderia ter sido diferente para o vestido de casamento dela. “Eu sempre via os vestidos da Ana. E uma coisa que eu gostava muito também, era da Barbie com o vestido em miniatura”, diz Nicole. “O dia do casamento é uma coisa que passa muito rápido. O que fica mesmo é o antes: todo o planejamento para ele; e o depois: as fotos, a Barbie, o vestido…”

Quando chegou no atelier Nicole já chegou com a ideia de como queria que fosse o seu vestido de noiva: respeitando o seu estilo, mais clássico, não tão ousado. E levou para a Ana um tule com aplicação de pedras que havia comprado em uma loja, para que fosse a parte de cima da saia. O vestido, além da aplicação da delicada saia com pedrinhas, é de manga comprida, estilo retrô, do jeito que Nicole gosta de se vestir. “Eu não imaginaria um vestido diferente.” Nicole saiu do atelier não apenas com um, mas com dois vestidos Ana Dotto, já que apaixonou-se por um vestido claro de estampas florais que já estava pronto e à venda. Usou-o para as fotos do pré wedding.

Além da experiência, que recomenda, de fazer um vestido de noiva personalizado, Nicole também diz que virou uma entusiasta do casamento como ritual. “Estamos em um momento em que as relações estão subvalorizadas, então eu acho que manter rituais de passagem é interessante para o relacionamento e para a gente. Eu pensava que não ia mudar nada, mas muda tudo. Chegar em um local e dizer ‘eu sou uma pessoa casada’, é diferente, tanto para o mundo quanto para a relação. E isso faz bem, porque a gente encerra um ciclo e inicia novos. O casamento tem muito disso: é encerrar o ciclo de duas pessoas e começar uma família. Independentemente de como essa família vai ser, é uma nova família. E esse rito de passagem é importante.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Very Peri: como usar a cor do ano no seu casamento

Tendências de Vestidos de Noiva para 2022