Natalia da Silva

Natalia da Silva e Mateus Bortolini sempre quiseram se casar, mas faltava um “empurrãozinho”. Até que o dia em que se empolgaram com uma postagem de Instagram de uma fotógrafa de casamento, de uma celebração mais íntima. “Nos encantamos e meu noivo disse ‘vamos casar, vamos fazer uma cerimônia diferente’”, relembra Natalia. 

Depois da decisão, em agosto deste ano de pandemia (que também não comporta grandes casamentos), eles tiveram alguns meses para se organizar e planejar, incluindo o vestido de noiva. “Antes de ir na Ana Dotto lá eu fui em vários lugares para alugar. E me frustrei com os modelos, não caiam bem no corpo”, conta. 

Ao conversar com a Ana, Natalia já tinha um desenho pré-estabelecido. Depois de ideias e dicas, juntas, elas foram dando vida ao vestido. “A cor do vestido eu queria um nude, mal sabia eu que o off white combinaria melhor com a minha pele e foi a Ana que indicou. Ela foi maravilhosa, uma ótima profissional, sabe o que está fazendo, sabe te deixar calma”. 

A produção do vestido demorou cerca de um mês. A noiva escolheu um modelo semi sereia, para destacar o corpo. O vestido tinha uma cava nas costas, um cinto para marcar a cintura e uma manguinha para dar um detalhe especial. 

“A Ana superou meu sonho. Eu tinha o vestido na minha cabeça e foi como se ela tivesse tirado de lá e melhorado. Me senti linda e à vontade com meu corpo. A Ana é super querida, simpática, ela nos acolhe como se fossemos melhores amigas. Meu vestido ficou perfeito, não trocaria por nada. Se todas as noivas tivesses a oportunidade de fazer o vestido com ela, tenho certeza que não iriam se arrepender. Ela faz a gente se sentir uma noiva de verdade”, comenta. 

Natalia e Mateus se casaram em novembro deste ano. Ela conta que apesar do momento delicado, nada dificultou o casamento.

“Sempre pensamos em fazer algo menor. E como foi ao ar livre e já tínhamos convívio com os convidados, não tivemos nenhum problema. A cerimônia já foi planejada para ser menor, teve apenas 20 pessoas. Ficamos muito felizes em fazer algo pequeno, dentro das regras e que fosse em um momento que nos sentíssemos à vontade, mesmo em meio a uma pandemia.”

Fotos: Shaiane Giacomelli 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Priscila de Moura

Os 10 textos mais lidos de 2020